segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Fiódor Dostoiévski em O Sonho de um homem ridículo

...É que agora vejo tudo isso claro como o dia, mas escutem: quem é que não se desencaminha? E no entanto todos seguem em direção a uma única e mesma coisa.... do mais sábio ao último dos bandidos, só que por caminhos diferentes....

Eu vi a verdade, eu vi e sei que as pessoas podem ser belas e felizes, sem perder a capacidade de viver na terra. Não quero e não posso acreditar que o mal seja o estado normal dos homens.

E eles ,ora, continuam rindo dessa minha fé....... A imagem daquilo que vi vai estar sempre comigo e sempre vai me corrigir e me dirigir. Ah, eu estou cheio de ânimo, eu estou novo em folha, eu vou seguir, vou seguir, ainda por mais mil anos!.....

Mas como instaurar o paraíso – isso eu não sei, porque não sou capaz de transmitir isso em palavras. Depois do meu sonho , perdi as palavras.....

E digo mais: não importa, não importa que isso nunca se realize e que não haja o paraíso ( já isso eu entendo!).... E no entanto é tão simples: num dia qualquer, numa hora qualquer – tudo se acertaria de uma vez só! O principal é – ame aos outros como a si mesmo, eis o principal, só isso, não é preciso nem mais nem menos: imediatamente você vai descobrir o modo de se acertar. E no entanto isso é só – uma velha verdade, repetida e lida um bilhão de vezes, e mesmo assim ela não pegou! Basta que todos queiram e tudo se acerta agora mesmo.

Um comentário:

Barbacena MG A cultura através de imagens disse...

O seu mundo é uma beleza...
acredito que vc realmente
queira o bem DE TODOS...
E É MUITO BOM SABER DISSO.
TE QUIERO MUI BIEN !!!
ABRAÇOS !
\º/ E.SANTOS