quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Mulheres... Por que será?

O universo das mulheres é rico em diversidades. Naturalmente, elas são mais complexas que os homens. E isso é uma realidade também para eles. Por que será?
Histórias hilárias e impressionantes permeiam a atmosfera feminina. Mulheres fazendo compras escondidas dos maridos, loucuras para emagrecer, multi-tarefas diárias...

É difícil entender o porquê de as mulheres hidratarem os cotovelos, “enlouquecerem” diante de sapatos e bolsas, fazerem quatro coisas ao mesmo tempo...

Moda, consumo, homens, auto-estima, culpa, hormônios, estética, estresse e, claro, amor estão entre os temas sobre o comportamento do eu feminino contemporâneo.

As mulheres têm um jeito interessante de ver a vida, muito próprio; peculiar. É tudo muito intenso, interessante.

Não importa a idade: hoje, elas se permitem ser maduras, leves e felizes. Encontram beleza nas coisas simples da vida. Têm como ingrediente principal da vida o humor, a leveza de espírito. Olham para si mesmas e conseguem rir daquilo que vêem.
Manual de Instruções
Dizem por aí que "o chato das mulheres é não virem com manual de instruções". Estamos habituados a ter livros de instruções para quase tudo na vida, desde automóveis a televisores. O mundo é-nos apresentado como um mecanismo regido por regras racionais expostas em clarividentes manuais.

Para o homem tudo tem, ou devia ter, uma causa última que pode, e deve, ser explicada à luz da razão. Para ele o mundo é um eficiente mecanismo de relojoaria onde tudo é compreensível. Quando qualquer coisa falha, lá pega ele na sua “mala de ferramentas” à procura de reparar aquele parafuso solto ou a engrenagem mal oleada.


São compreensíveis as dúvidas que assolam a mente de muitos homens. O temperamento das mulheres, tão distinto do dos homens, não significa que haja algo de errado nelas. Não é por vontade própria que elas se comportam dessa forma complexa. Na verdade, elas pouco podem fazer contra isso. Não raras vezes elas confessam não perceberem porque ficam mais nervosas ou fora de si.

Algumas dessas atitudes têm uma origem genética ou hormonal, outras são explicadas por uma educação distorcida, a maioria por fatores sociais e culturais. Sejam quais forem as causas, a mulher é e será muito diferente do homem. Sobre a sua personalidade uma aura de mistério irá sempre pairar.

A melhor forma de se relacionar harmoniosamente com uma mulher é simplesmente aceitá-la. Sobretudo ame-a, mesmo nos dias em que os nervos estão à flor da pele. Saber ouvir é chave para se relacionar com uma mulher. Ouça e ajude, mas não tente explicar. A mulher tem uma capacidade muito maior de se ajustar ao parceiro que o homem. Se ela se sentir amada irá fazê-lo tão naturalmente como respirar.

Flávia Regina Gobbi von Randow

Um comentário:

Vera ~ Arte Brasilis disse...

Olá! Gostei muito deste espaço, indicado pelo amigo-artista-em-comum, Eduardo Santos.

O visual e conteúdos estão diversificados. Há de tudo um pouco: poesia, harmonia, juventude, esperança e reflexão. Um caleidoscópio de idéias !

Saudações,
Vera - Blog Arte Brasilis